1 de junho de 2015

O CRIADOR DA PALAVRA ROBÔ

Um pintor, um artista e um pincel na boca

         Conhecimento importante que todo NERD de verdade deve ter em seu “banco de dados”, este é com certeza uma delas, simples porém altamente obrigatório (no bom sentido da palavra) é conhecer a pessoa que criou o termo ROBÔ. Vem com a gente!


         IDENTIDADE:
         Nome:
         JOSEF CAPEK
         Data de nascimento:
         23 DE MARÇO DE 1887
         Local:
         REPÚBLICA CHECA
         Uma obra famosa:
         DOGGIE E PUSSYCAT
         Referência artística:
         PINTOR, ESCRITOR, FOTÓGRAFO, ARTISTA E ILUSTRADOR GRÁFICO.


Josef Capek         Josef Capek nasceu em Horonov, Bohemia (Áustria – Hungria, que posteriormente veio chamar-se Tchecoslováquia, hoje República Checa). Em 23 de março de 1887, ele faleceu entre 13 e 15 de abril de 1945 dentro de um campo de concentração nazista.
         Josef foi um artista checo versátil que era conhecido como pintor, mas que também foi reconhecido como um excelente escritor e um poeta.
         Capek praticamente inventou a palavra robô, pois um dia enquanto trabalhava em uma pintura de um tipo de painel para teatro,  foi questionado por seu irmão Karel Capek que acabará ali então de escrever um livro chamado RUR (Robôs Universais de Rossum) e não conseguia encontrar um nome ou uma palavra que pudesse identificar um grupo de personagens de seu livro então Josef com um pincel na boca disse uma palavra (em checo é claro) que saiu distorcida formando o fonema, que mais tarde foi traduzido para a língua inglesa como ROBOT e para o nosso português ROBÔ!
         Foi também pintor da escola cubista um estilo difundido na Europa, mais tarde desenvolveu seu estilo próprio instintivo e brincalhão. Colaborou com seu irmão Karel Capek em diversas peças de teatro e contos.
         Escreveu vários romances, bem como ensaios críticos em que ele defendeu a arte do inocente das crianças.
         Foi nomeado por seu irmão como o criador do termo ROBÔ. Como cartunista ele trabalhou para Lidové Noviny um jornal com sede em praga. Foi candidato ao Prêmio Nobel de 1986.
         Devido as suas críticas em relação nacional-socialismo de Adolf Hitler, após a invasão alemã  da Tchecoslováquia em 1939, Josef Capek foi preso quando então escreveu “Poemas de um Campo de Concentração”, exatamente durante a sua enclausura no campo de concentração de Bergen-Belsen onde morreu em 1945.
         Seu livro ilustrado  chamado “Doggie e Pussycat” são ainda hoje considerado um clássico da literatura infantil checa.

         Algumas de suas principais obras:
         - Lélio, 1987
         - Stin Kapradiny, 1930
         - Terra de Muitos Nomes
         - Adam o Criador – com seu irmão Karel Capek
         - Dashenka ou A Vida de um Filhote de Cahorro – que foi escrito por Karel Capek e  ilustrado por Josef Capek.
         - Poemas  de um campo de concentração – publicado postumamente em 1946


Em Machinarium o personagem o robô protagonista Josef recebeu este nome em homenagem a Josef Capek.

Veja a série em nosso canal



INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL


Inteligência todos temos, sabedoria e conhecimento adquirimos!








Nenhum comentário:

Postar um comentário